Os chocalhos portugueses são Património da Humanidade

By Karla Moura - 12:11

Desde 1 de Dezembro de 2015, o chocalho é considerado pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade com Necessidade de Salvaguarda Urgente. "Os chocalhos (...) criam "uma paisagem sonora característica", disse a UNESCO no dia da votação.
O seu som eco pelas planícies alentejanas, o que o torna um património de todos nós. Faz parte do mundo de Mora e, por isso, pareceu-me que uma referência a este acontecimento tinha de ser aqui feita.


O processo, coordenado pelo antropólogo Paulo Lima, foi liderado pela Turismo do Alentejo e Ribatejo, em colaboração com a Câmara de Viana do Alentejo e a Junta de Freguesia de Alcáçovas, mas tem âmbito nacional.", refere o Jornal Diário de Notícias.
O reconhecimento por parte da UNESCO foi  fruto de um trabalho de investigação que durou 15 anos.




A arte chocalheira é "transversal ao país"

"O projeto de candidatura é liderado peloTurismo do Alentejo, que tem trabalhado em parceria com a Câmara de Viana do Alentejo e a Junta de Freguesia de Alcáçovas e conta ainda com o apoio de outros municípios portugueses nos quais continua a haver quem se dedique ao fabrico de chocalhos.

Trata-se de uma manifestação cultural que é, de acordo com os promotores, "transversal ao país", embora tenha "maior expressão" na região do Alentejo (...).
 

Inicialmente, a candidatura centrou-se na freguesia de Alcáçovas, no concelho de Viana do Alentejo, onde a arte chocalheira tem especial importância e representtividade, já que ali existem ainda hoje "à volta de cinco chocalheiros", notou Paulo Lima, admitindo que os responsáveis acabaram depois por decidir alargá-la ao resto do país.
 

"Já só existem 13 mestres chocalheiros em Portugal", pelo que foi considerado "mais interessante fazer uma candidatura do país", uma vez que "há também chocalheiros em Bragança, Tomar, Cartaxo, Estremoz, Reguengos de Monsaraz e Angra do Heroísmo, nos Açores", salientou.
Esta é a primeira candidatura portuguesa à Lista do Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente, isto é, que se destina "ao património em risco de desaparecer", facto que a torna particularmente "inovadora".
Além disso, é também "a primeira vez" que Portugal apresenta à UNESCO "uma candidatura que é nacional, porque vai de Bragança até Angra do Heroísmo", distinguindo-se o processo por estar a ser desenvolvido "de forma ética ao nível das parcerias institucionais", o que prova "que o turismo pode contribuir com boas prátcas para a salvaguarda do Património Imaterial", concluiu Paulo Lima."
É este o homem que liderou o projecto de candidatura. "Já lhe chamam 'o nosso homem na UNESCO'. Paulo Lima, alentejano de Sines, 49 anos, antropólogo, descendente de pastores e pescadores, foi contemplado na classificação do fado em 2011 e do cante em 2014 e dos chocalhos em 2015", refere o Jornal O Público.
www.publico.pt/local/noticia/do-cante-ao-chocalho-os-premios-da-unesco-sao-a-ultima-barreira-para-travar-o-deserto-no-alentejo-1718494 


 

O chocalho  tem o seu museu em Alcáçovas
Rua da Esperança, 154
7090 – 029 Alcáçovas
contacto: Posto de Turismo de Viana do Alentejo

Está curioso(a) e quer saber mais sobre o chocalho? Então veja este documentário disponível no Youtube. 

In 2015, the Portuguese cowbell was inscribed  on the List of Intangible Cultural Heritage in Need of Urgent Safeguarding by the World Heritage Centre (WHC) 

                                                                                                                           Photo by David Mira
 
"The cowbells create a unique soundscape" said WHC on the voting day. 
Its sound spreads over the Alentejo's plains, which makes it a heritage of all of us. It is part of Mora world, so it seemed to me something that worths to be mentioned.
"The Portuguese cowbell is an idiophone percussion instrument with a single internal clapper, usually hung on a leather strap around an animal’s neck. It is traditionally used by shepherds to locate and control their livestock, and creates an unmistakable soundscape in rural areas. The cowbells are handmade from iron, which is cold-hammered and folded on an anvil until it is cup-shaped. Small pieces of copper or tin are set around the iron and enveloped in a mixture of clay and straw. The piece is fired, then plunged into cold water for rapid cooling. Finally, the burnt clay is removed, the copper- or tin-covered iron is polished and the tone of the bell is fine-tuned. The technical expertise involved is transmitted within the family from fathers to sons. Alcáçovas in Portugal is the main centre for manufacture of cowbells and its inhabitants take great pride in this heritage. However, this practice is increasingly becoming unsustainable due to recent socioeconomic changes. New grazing methods have largely obviated the need for shepherds and cowbells are increasingly made using cheaper industrial techniques. At present, there are only 11 surviving workshops and 13 cowbell makers, 9 of whom are over 70 years old."
Portuguese cowbells (...) have been added to Unesco’s list of traditions in need of “urgent” protection. The tradition is "among the five examples of “intangible cultural heritage” in need of "urgent safeguarding” or at risk of being lost as countries become increasingly urban and modernised", says Lizzie Porterr on the Telegraph .
www.telegraph.co.uk/travel/artsandculture/12031333/Cowbells-and-camel-coaxing-in-need-of-urgent-preservation-says-Unesco.html
The tradition is among the five examples of “intangible cultural heritage” in need of "urgent safeguarding” or at risk of being lost as countries become increasingly urban and modernised.





 Photo by Augusto Brázio
This is the man who led the project and submitted the application to the WHC. "I call him 'our man in WHC'. Paulo Lima, Alentejo Sines, 49, anthropologist, a descendant of herdsmen and fishermen, was awarded the rank of fado in 2011 and the chant in 2014 and rattles in 2015" mentions the Portuguese newspaper O Público.
Are you curious about this beautiful and sonorous object, and want to know more about the cowbells? I invite you to have a look on this documentary available on Youtube.
https://youtu.be/PnDQHZr8tbc

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários